quarta-feira, abril 14, 2010

Ela estava lá. Sentada na varanda do seu quarto, olhando o céu escurecer. Pensando no amor que sentia por aquele alguém especial que ainda não tinha aparecido. Em alguns momentos um sorriso bobo surgia em seu rosto, imaginando seu conto de fada, seu mundinho. Ela queria mais que sonhar, queria poder tocar, ver o sonho se concretizar. Porém sabia que havia tempo para tudo e aquele era o tempo de somente sonhar.
Então ao escurecer, a menina via as estrelas surgindo. Era repentino, mas lento. Era o que pensava. Era como o amor, repentino, surgia do nada. Sem querer ele aparecia e tomava conta de você. E lento, acontecia aos poucos, ia te conquistando devagar até brilhar intensamente. Tanto que não se enxergava outra coisa além do amor, além das estrelas no céu.
E para ela, era exatamente assim como um céu estrelado... Porém sem amanhecer.

4 comentários:

Ulisses disse...

acho bem bacana esse tipo de texto =)
blog legal, menina
to seguindo =)

Erica Vittorazzi disse...

Amor repentino... estou esperando por um!!! :)


bEIJOS

Vicky D. disse...

Oi! Adorei o texto!
Tem um selinho pra você lá no meu blog, dps passa lá, tá?

bjão=^.^=

http://instantaneouswords.blogspot.com

Maísa Guimarães disse...

aain que lindoo (: , ooi bem legal aki ! passa no meu meu
serioo ameei o texto , parece cmgo *--*
bj ;**